500 mozambican miners died last year in South Africa

478 out of which from aids. Não são dados medicamentos antiretrovirais a estrangeiros sem acordo prévio entre os países de origem.

Angola Press, 4 Jan

MOÇAMBIQUE: 478 mineiros moçambicanos morrem na África do Sul

Maputo, 04/01 – Quatrocentos e 78 mineiros moçambicanos que trabalham na África do Sul morreram de doença no ano passado, revela um estudo realizado pela agência de recrutamento de mão-de- obra “TEBA”.

O estudo divulgado na edição de terça-feira do diário moçambicano “Notícias” refere que entre Janeiro e Novembro do ano passado 22 mineiros morreram em acidentes de trabalho, ao passo que 478 outros morreram de doença.

O inquérito demonstra que os cidadãos moçambicanos que trabalham nas minas sul-africanas morrem mais frequentemente de doenças do que de acidentes de trabalho.

Muitas dessas mortes são provocadas pela sida, disse o director da TEBA em Moçambique José Carimo, acrescentando que 110 mineiros foram repatriados para Moçambique quando estavam na fase terminal da doença.

Carimo revelou ao diário Notícias que 429 mineiros morreram de doença em 2000, 531 em 2002 e 478 no ano passado.

O número de mineiros repatriados com um nível avançado de progressão da sida situou-se em 112 em 2002, 205 em 2003 e 151 em 2004.

Segundo o director da TEBA em Moçambique, o sistema sanitário sul- africano não permite fornecer antiretrovirais (medicamentos que têm a capacidade de prolongar a vida dos pacientes) a estrangeiros sem a existência de acordos neste sentido com os seus países.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: